Mau hálito: A conquista da Liberdade


Mau hálito: A conquista da Liberdade

Atualmente, muitos ainda se interrogam de que serve ter duas pernas se chegar
perto provoca repulsão? De que servem dois olhos se por constrangimento não fixam o olhar do próximo? De que servem dois braços se não seguram demoradamente um filho?
De que serve uma boca com uma mensagem amável se esta provoca desagrado? São momentos de adiamento, rejeição, bloqueio e perda… incapacitantes! Momentos de suster a respiração de forma forçada. Que prisão pode ser pior que a de prender o ar? É aqui que a Medicina já tem atuado. E como!
A capacidade de poder fazer… liberta o indivíduo! Permite um maior número de
opções: decidir ou adiar, escolher ou rejeitar, avançar ou parar, ganhar ou perder. A física da locomoção e da percepção são claramente essenciais à vida de cada um… mas a Medicina não se esgota aqui. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde é inicialmente definida como “ausência de mal-estar físico, social e emocional…” Mas poderão estes últimos causar incapacidade física? Infelizmente sim e de diversas formas.

O mau hálito é exemplo disso.

Incrivelmente, muitos estão prisioneiros dessa situação e não o sabem (o mau
hálito tem esta característica perversa de poder ser imperceptível ao próprio). Além disso, encontram-se rodeados por pessoas que permitem a situação. De uma forma distante, claro. Defendem-se afirmando não querer magoar ou ferir. Na verdade, apontar um defeito sem apresentar solução é simplesmente crítica. Mas… e quando já existe solução e tomamos conhecimento disso? Pode ser uma oportunidade de libertar um prisioneiro.

Proclamar a liberdade para quem não sabe que está preso. A todos que sem o saber são vítimas das consequências terríveis dessa ditadura: isolamento e estagnação. É aqui que entra a verdadeira amizade por aqueles que nos rodeiam. Uma boa acção: comunicar o problema com amor e apresentar a solução. Construir pontes para a liberdade dos outros. Hoje, procurar a Medicina para tratar e cuidar do hálito significa ter à disposição um profissional que compreende como esta é incapacitante. Mas que sabe e afirma que a Medicina já venceu essa batalha. Hoje, só tem mau hálito quem quer. O que é oculto ao
paciente se revela ao especialista através do nariz eletrônico, culturas bacterianas, análise de marcadores químicos e testes vários. O mau hálito já não se mostra apenas quando quer. Não governa mais! Ele é descoberto pelo especialista no seu esconderijo e aniquilado sem piedade.

As terapeuticas atuais repõem o equilíbrio corporal. Não pedem desculpa nem
licença. São corpos de intervenção constituídos por moléculas oxigenadas. São personal-trainers de órgãos de defesa como as glândulas salivares. São mísseis antimicrobianos de longo alcance por via circulatória. São electroestimulantes discretos mas devastadores para o intruso. Não perguntam nem perdem tempo. Têm ordem para eliminar o intruso a fim de voltar ao equilíbrio e à harmonia dos princípios biológicos. A ditadura imposta cai e é tempo de viver a liberdade: decidir, escolher, avançar, ganhar…

Porém, estas não são notícias significantes para quem já se habituou a viver
debaixo de uma ditadura: preso e com todas as suas restrições. Infelizmente, estes sempre existirão. São vítimas pela sua falta de paixão pela vida e fazem vítimas à sua volta. No entanto, são ótimas notícias para aqueles que ainda não se conformaram. Pois sabem que existe liberdade e a merecem como qualquer outro. Cansados de suster o ar ou de usar disfarçantes para a sua condição prisioneira: querem continuamente se relacionar, sorrir, conversar, cantar, beijar, amar…

E você? Tem a sua liberdade conquistada?

Mau hálito tem cura! Conhecemos o seu problema, e temos a solução para ele!
Sabemos dos impactos do mau hálito na sua vida.
Se você já tentou diversas alternativas e tratamentos sem obter sucesso, você está no lugar certo.

Entre em contato conosco através dos canais abaixo e agende sua consulta:

0800 725 0087
www.institutodohalito.com.br
contato@institutodohalito.com.br
www.facebook.com/institutodohalito
www.linkedin.com/in/institutodohalito